A NephroCare utiliza cookies no site para melhorar a experiência do utilizador e fornecer o melhor serviço possível. Ao continuar a navegar no site, irá concordar com a sua utilização. Para mais detalhes, consulte a nossa política de privacidade.

Notícias

Saiba como praticar exercícios com segurança na pandemia

Fisioterapeuta dá dicas de cuidados específicos para o paciente renal

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), seria possível evitar até cinco milhões de mortes por ano se a população mundial fosse fisicamente ativa. No atual contexto de pandemia, a instituição atualizou suas diretrizes sobre atividades físicas e comportamento sedentário, incluindo recomendações para quem vive com doenças crônicas. No caso dos pacientes renais, além de aderirem a essas orientações e aos protocolos de combate à COVID-19 na hora de se exercitarem, há também cuidados específicos que precisam ser levados em consideração.

Ewerton Leite, Fisioterapeuta da clínica Fresenius Savassi, ressalta os benefícios dos exercícios e os cuidados de prevenção necessários aos pacientes. “É fundamental que as pessoas acometidas pela doença renal sejam incentivadas a adotar uma rotina ativa, pois os programas de exercícios permitem um aumento da força muscular e melhoram a capacidade funcional, proporcionando um impacto positivo na qualidade de vida”, explica.

Segundo o profissional, a atividade física mais indicada neste período de pandemia é aquela que alinha bem-estar e segurança. Além disso, ele alerta sobre a importância de reforçar os cuidados para evitar possíveis acidentes domésticos. “Deem preferência a ambientes bem ventilados, com boa luminosidade, áreas planas e piso antiderrapante. Vale lembrar de não exagerarem na quantidade, duração e intensidade dos treinos”.  A OMS recomenda de 150 a 300 minutos de exercícios aeróbicos, de moderados a vigorosos, por semana para os adultos, incluindo aqueles com doenças crônicas.

Cuidados de prevenção

Caso opte por realizar as atividades ao ar livre, mantenha o distanciamento social, use máscara, lave as mãos com água e sabão antes de sair e assim que retornar à casa. Esteja sempre com álcool em gel 70% à disposição, para uso emergencial.

Exercício com segurança

· Arrumar o jardim, a horta, subir e descer escadas são alternativas excelentes para manter o corpo ativo;

· Dançar é uma ótima atividade;

· Realizar exercícios para ganho de força muscular, através do peso corporal, também é outra opção segura. Em casa, adapte garrafas pet simulando halter, almofadas e elásticos para proporcionar resistência ao movimento.

Atenção aos fatores de risco

“Após a liberação médica, o paciente renal crônico deverá ter maior atenção quanto à intensidade da atividade, devido ao risco de complicações cardiovasculares. Além de evitar carregar peso no membro da fístula, é importante se atentar também às opções de exercícios capazes de interromperem o fluxo sanguíneo, já que existe a possibilidade de obstrução do acesso”, ressalta o especialista.  

Mantenha-se ativo. Evite longos períodos sentado ou deitado. Procure intercalar a inatividade com momentos em movimento. Em caso de dúvidas, busque sempre orientação de um profissional de saúde.