A NephroCare utiliza cookies no site para melhorar a experiência do utilizador e fornecer o melhor serviço possível. Ao continuar a navegar no site, irá concordar com a sua utilização. Para mais detalhes, consulte a nossa política de privacidade.

Notícias

Higienização das Mãos: uma atitude simples com grandes impactos

O Dia Mundial de Higienização das Mãos é comemorado no dia 5 de maio e valoriza uma atitude simples, mas que causa grandes impactos.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a lavagem correta das mãos é um dos meios mais eficazes para prevenção da disseminação e contaminação pelo novo coronavírus. Neste momento de pandemia, a Fresenius Medical Care segue o seu padrão de qualidade e reforça a importância deste cuidado básico para a saúde do paciente renal.

Dr. Marcos Sandro, Gerente médico, explica que, assim como a população em geral, o paciente em diálise deve ter a rotina de lavar sempre as mãos com água e sabão ou usar álcool em gel a 70% ao tocar em novas superfícies. Além disso, é preciso evitar o contato das mãos com as regiões da boca, nariz e olhos. O Nefrologista ressalta orientações fundamentais para o dia a dia nas clínicas de diálise: “O correto é usar a máscara de pano fora de casa e a descartável no centro de nefrologia. Não a retirar em momento algum. Qualquer instante sem uso deste item no ambiente médico ou no público aumenta o risco de disseminação e contaminação pelo vírus”, afirma.

Na rede de clínicas da FME, a higienização é um critério de qualidade sempre atendido. As 34 unidades espalhadas pelo país seguem as normas do Ministério da Saúde, através Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), das organizações científicas nacionais e internacionais e da própria companhia. Hoje, há também um reforço na aplicação de um esquema preciso de limpeza e higienização das clínicas, no controle do fluxo de pessoas e no uso de EPIs adequados. E, ainda, áreas, salas e turnos específicos para pacientes com suspeita ou diagnosticados com a COVID-19.

Na visão do especialista, a pandemia em curso deixará como legado justamente a consolidação da importância da lavagem completa e correta das mãos e do uso do álcool em gel 70%. “Certamente são hábitos muito salutares que vão perdurar entre todos nós”. Para ele, estas são medidas fundamentais que devem ser sempre adotadas para a proteção e o controle da disseminação de infecções.