A NephroCare utiliza cookies no site para melhorar a experiência do utilizador e fornecer o melhor serviço possível. Ao continuar a navegar no site, irá concordar com a sua utilização. Para mais detalhes, consulte a nossa política de privacidade.

Diabetes e alimentos saudáveis

Diabetes e alimentos saudáveis

Alimentação para diabéticos e nutrição

Se você é diabético em diálise, sua alimentação pode, ainda assim, estar repleta de alimentos nutritivos e deliciosos. Se você sabe do que seu corpo precisa, sabe o que comer. E se escolher as coisas certas, sua vida pode melhorar. Algumas mudanças simples em sua alimentação podem tornar sua vida com diálise e diabetes mais fácil e assim você poderá aproveitar a vida ao máximo.

Tudo o que você tem a fazer é respeitar as cinco sugestões nutricionais básicas, seguir alguns conselhos simples sobre a ingestão de carboidratose controlar regularmente seus níveis de glicose no sangue.

Conte os seus carboidratos

A principal função dos carboidratos é armazenar energia em seu corpo. Alguns, como os encontrados no açúcar, são absorvidos rapidamente, enquanto outros mais complexos demoram mais tempo a serem absorvidos e fornecem energia ao longo de mais tempo. Todos os alimentos que contêm carboidratos – como pão, cereais, massa, arroz, vegetais, frutas, sumos e muitas sobremesas – aumentam os níveis de glicose no sangue, por isso é importante administrar a ingestão deles com cuidado. Sua medicação precisa ser ajustada de acordo com a quantidade total de carboidratos que você come e em função de sua atividade física. Tente comer a cada três horas durante o dia (refeições e lanches). Uma refeição pequena antes de dormir (com proteína) ajudará a estabilizar o açúcar no sangue durante a noite!

Se você for diabético, é importante aprender a reconhecer os alimentos que contêm carboidratos e ser capaz de estimar quantidades. Ao fazê-lo, a quantidade total de carboidratos que come será adequada à quantidade de medicamentos e ao seu nível de atividade física. Seu nutricionista deve lhe ter ensinado um sistema denominado "contagem de carboidratos" para que você possa manter a ingestão de carboidratos sob controle.

Há algum alimento que devo evitar?

Uma importante fonte de carboidratos em nossa alimentação são os cereais e os produtos à base de cereais como pães e massas. Se seus níveis de fósforo lhe permitirem, escolha produtos com vários cereais (por exemplo, pão de mistura com trigo e centeio) uma vez que o alto teor de fibras faz com que esses alimentos promovam saciedade e, como a absorção é mais demorada, elevem o nível de açúcar no sangue mais lentamente. Pequenas quantidades de aveia são também uma escolha apropriada.

O mesmo se aplica a vegetais, arroz, legumes, massas, leite e algumas frutas. Todos esses alimentos possuem índice glicêmico inferior, evitando assim o rápido aumento nos níveis de glicose no sangue. Tenha em mente, porém, que algumas frutas muito doces, como as uvas, têm um índice glicêmico muito alto.

Enquanto, no passado, o açúcar (sacarose) era um tabu para os diabéticos; hoje em dia, o consumo eventual de uma pequena quantidade de açúcar não tem qualquer problema. Mas é melhor evitar bebidas açucaradas e alimentos com um elevado teor de açúcar, visto que o açúcar é absorvido rapidamente e pode fazer com que seus níveis de glicose no sangue subam rapidamente.

Não esqueça que:

- os carboidratos aumentam seu nível de glicose no sangue;

- você deve fazer uma cuidadosa ingestão de alimentos, contando os carboidratos;

- você deve optar por água e chás de ervas nas quantidades recomendadas, em vez de ingerir bebidas açucaradas;

- você tem de comer cereais menos refinados e, sempre que possível, escolher alimentos com baixo índice glicêmico (IG).

Monitore seus níveis de glicose no sangue

Ter diabetes significa que seu sangue está com muito açúcar. Normalmente, a quantidade de açúcar presente no sangue é controlada por um hormônio chamado insulina, que é produzida pelo pâncreas. Durante a digestão, muitos alimentos transformam-se em glicose e entram na corrente sanguínea. A insulina ajuda a transportar a glicose do sangue para dentro das células, onde é utilizada como energia. Na diabetes, já que não há insulina suficiente ou as suas células não respondem à insulina, o corpo é incapaz de utilizar toda a glicose presente na corrente sanguínea. Se não for tratada, a hiperglicemia (níveis elevados de açúcar no sangue) pode conduzir ao coma diabético.

Se você for diabético, deverá acompanhar seu próprio nível de glicose no sangue, utilizando uma máquina doméstica de monitoramento da glicose. Se não tiver uma, fale com seu médico sobre isso. Esse simples teste indicará, a qualquer momento, se os seus níveis de glicose no sangue estão num valor aceitável. Seu médico vai realizar um outro teste que analisa o nível médio de glicose no sangue durante um período de três meses. Os resultados mostrarão se você está controlando bem a diabetes.

Às vezes tenho tanta sede...

Sabia que os níveis de glicose no sangue elevados não controlados também podem aumentar sua sede? Lembre-se de que, enquanto paciente em diálise, você precisa prestar atenção à quantidade de líquidos que ingere. O consumo de muitos líquidos conduz a um excesso de hidratação, o que pode ter efeitos negativos no sistema circulatório. Se verificar sua glicose e a mantiver sob controle, isso vai lhe ajudar a administrar a sede e a ingestão de líquidos. Seu nutricionista recomendará uma quantidade de líquidos específica para sua situação individual.

Preciso de vitaminas extras?

Uma quantidade adequada de vitaminas é essencial para pacientes com diabetes, uma vez que elas podem absorver algumas das substâncias prejudiciais que estejam presentes no sangue. Confira as recomendações de "As cinco boas rotinas alimentares" e tome as vitaminas que seu médico recomendar especificamente para você.

Não se esqueça de:

- monitorar seus níveis de glicose no sangue regularmente;

- você precisa controlar o nível de açúcar no sangue porque, se ele estiver alto, você terá sede;

- confirmar a quantidade de líquidos que pode ingerir com seu nutricionista ou nefrologista;

- praticar exercício físico regularmente vai lhe ajudar a evitar picos elevados de açúcar.