A NephroCare utiliza cookies no site para melhorar a experiência do utilizador e fornecer o melhor serviço possível. Ao continuar a navegar no site, irá concordar com a sua utilização. Para mais detalhes, consulte a nossa política de privacidade.

Notícias

Quando a doença renal crônica afeta as crianças?

Nefropediatra explica as causas da doença renal crônica para o público infantil e alerta sobre a importância do diagnóstico precoce

As malformações do sistema urinário e as doenças renais hereditárias estão entre os diagnósticos mais frequentes que podem levar à insuficiência renal no caso de pacientes infantis, principalmente, nos primeiros anos de vida. Nas crianças que estão em idade escolar e nos adolescentes, predominam as glomerulopatias, as uropatias, as sequelas de doenças adquiridas e, também, as doenças com caráter hereditário que afetam os rins.

Sinais e sintomas

No início, a doença renal crônica (DRC) pode ser assintomática e ter uma progressão lenta. Porém, os responsáveis devem sempre observar se a criança tem dificuldade de ganhar peso e se possui crescimento inadequado para a idade, pois esses são os primeiros sintomas que a DRC apresenta nos pequenos, alerta a Dra. Simone Vieira, Nefropediatra. “Os inchaços nos pés e nas pernas, a alteração do volume urinário, vômitos e enjoos constantes, a anemia, a dor de cabeça, o aumento da pressão arterial, além de problemas ósseos como dor e deformidades, também são pontos de alerta”.  

Apoio familiar

“A família, em primeiro lugar, precisa entender o diagnóstico e a proposta terapêutica. Dessa forma, ela poderá ajudar a proporcionar um tratamento eficiente e mais leve ao paciente. Também é fundamental que os responsáveis sigam as orientações da equipe multidisciplinar, não usem medicamentos sem prescrição médica, em especial, anti-inflamatórios, adequem a ingestão hídrica das crianças de acordo com as recomendações, além de sempre as auxiliarem a manterem os cuidados com o cateter e a fístula”, afirma a especialista.

Opções de tratamentos

As clínicas da Fresenius oferecem o tratamento de hemodiálise convencional (HD) e a Hemodiafiltração Online (HDF), uma modalidade diferenciada capaz de filtrar o sangue mais efetivamente. Em pacientes pediátricos, a terapia também proporciona uma melhora do estado nutricional e do crescimento, além de promover um controle metabólico com menor restrição alimentar e redução do uso de medicamentos.

A HD pode ser realizada em qualquer faixa etária – desde o período neonatal até a adolescência – graças aos materiais disponíveis com filtros e linhas com menor volume extracorpóreo e máquinas adaptadas para fluxo de sangue menor. Já a HDF, depende de um fluxo de sangue efetivo maior, sendo recomendada a partir de 10 quilos.

Importância do diagnóstico precoce

Os pais precisam ficar atentos a qualquer alteração e, em caso de dúvidas, devem levar os seus filhos  ao nefrologista. “Com o diagnóstico precoce, há mais chance de retardar ou evitar a progressão da doença renal crônica para estágios avançados que necessitem de diálise e do transplante renal”, conclui Dra. Simone.

Conheça as nossas clínicas que contam com o atendimento pediátrico CDR Botafogo e Samarim. Hoje, temos disponíveis terapias capazes de proporcionar bem-estar às crianças.