A NephroCare utiliza cookies no site para melhorar a experiência do utilizador e fornecer o melhor serviço possível. Ao continuar a navegar no site, irá concordar com a sua utilização. Para mais detalhes, consulte a nossa política de privacidade.

Notícias

Paciente da Fresenius Savassi publica livro de poesias

“Chamaram-me de poeta, e eu acreditei”, esse é o título do primeiro livro de 115 páginas e 65 poemas lançado por Paulo Henrique Lopes, paciente da Fresenius Savassi há quase quatro anos.

Apaixonado por Música Popular Brasileira (MPB) e por grandes nomes da literatura nacional, o ex-assistente técnico de educação básica aborda em sua obra temas relacionados ao cotidiano e, também, à experiência com o tratamento da doença renal.

“Escrever é um hábito que cultivo desde a juventude. Certo dia, comecei a ler as minhas poesias em um sarau poético e daí surgiu esse livro que hoje os apresento. Sempre escrevi para mim e só agora resolvi dividir as minhas produções com quem gosta, assim como eu, de uma boa história contada em versos”.

Rotina com a hemodiálise

Paulo percorre aproximadamente 80 quilômetros, três vezes por semana, para realizar a terapia dialítica. Ele gosta de recitar seus poemas para os demais pacientes e para a equipe médica da clínica, emocionando a todos no salão de diálise. “Amo a Fresenius Savassi. Por isso, compartilho um pouco dos meus escritos com os meus colegas”.

Confira um trecho da poesia “Sou um HD”:

“...Na clínica fiz novos amigos
As vezes até cantamos juntos
Juntos somos mais
A dor aos poucos se dissipa
Na alegria de ainda viver
De saber que há alguém que te ama
Muito além do que a gente pensa
Na alegria que também amo
E se vivo estou
Também tenho sonhos
E os sonhos me alimentam
A fé que trago comigo
Sou mais forte do que isto
Trago em mim muita coragem
Um guerreiro da hemodiálise”.